Empréstimo Consignado com Garantia do FGTS - Saiba Mais!

Publicidade

Sem dúvidas, as pessoas que estão em busca de uma linha de crédito para poder pagar dívidas, realizar sonhos, abrir um negócio, estudar, viajar, fazer uma festa e assim por diante. Já devem ser encontrado o empréstimo consignado FGTS. Contudo, a grande verdade é que ainda existem muitas dúvidas em relação a essa linha de crédito.
Publicidade

Vale lembrar que o empréstimo consignado usando os valores do FGTS como garantia ficam disponíveis apenas para trabalhadores com carteira assinada. Pensando em te ajudar a contratar a melhor linha de crédito.

Empréstimo consignado com garantia do FGTS

Empréstimo Consignado com Garantia do FGTS - Saiba Mais!

Afinal, o que é o FGTS?

De modo geral, FGTS, foi feito no ano de 1966 pelo Governo para proteger os trabalhadores quando forem demitidos sem justa causa. Dessa forma, todo trabalhador contratado por meio de regime CLT, ou seja, com carteira assinada, tem direito a receber os valores do FGTS. Sendo assim, no começo de todo mês, os contratantes devem efetuar um deposito em uma conta aberta da Caixa Econômica com vinculo ao contrato de emprego no nome do trabalhador os valores do FGTS. Vale lembrar que o valor do FGTS corresponde a 8% do valor total do trabalhador contratado.

Portanto, o fundo de garantia do trabalhador vai sendo formado por meio desses valores depositados todo mês pelo empregador. Mas os valores pertencem apenas ao trabalhador. Contudo, devemos destacar que o trabalhador pode ter acesso ao fundo de garantia apenas em algumas situações especificas determinadas pela lei. Embora durante muitos anos as regras do FGTS não sofreram alterações.

Hoje em dia os valores do FGTS são usados com mais frequência para comprar um imóvel próprio. Afinal, como falamos o fundo pode ser retirado em situações especificas. Por exemplo, demissão sem justa causa, quando o trabalhador deseja comprar casa própria, doenças graças, entre outras.

Dica:

Dessa maneira, o surgimento de um crédito consignado usando como garantia os valores do FGTS se tornaram algo muito importante. Isso porque, faz com que os trabalhadores brasileiros tenham mais chances de usar o dinheiro do Fundo de Garantia. Até porque, apenas quando passar por algumas condições é que podem sacar os valores e isso permite que o dinheiro seja usado de forma mais fácil.

Como funciona o empréstimo consignado?

Para quem não sabe, o consignado, trata-se de uma linha de crédito onde o salário do contratante fica sendo usado como garantia. Em geral, todas as linhas de crédito que possuem algum tipo de garantia fazem com que sejam mais baratas. Afinal, elas são mais segurar para os bancos e financeiras que liberam o crédito, já que tem a certeza que podem receber o valor das parcelas.

Publicidade

Dessa forma, essa linha de crédito é a melhor para aqueles que precisam de um dinheiro rápido com taxas baixas. Por isso, essa linha de crédito fica bem mais barata do que um empréstimo pessoal, juros do crédito rotativo, cheque especial dentre outros.

Empréstimo Consignado com Garantia do FGTS - Saiba Mais!

Afinal o que é o crédito consignado FGTS?

Esse tipo de empréstimo com o saldo do FGTS é um crédito consignado da mesma forma que o tradicional. Portanto, todas as parcelas desse crédito ficam descontadas direto do salário do contratante. No entanto, a grande diferença do consignado com o FGTS se deve ao fato dos bancos consultar os valores do fundo de garantia e reservar uma quantia para quitar o valor das parcelas do empréstimo contratado.

Vale lembrar que essa linha de crédito com uso do saldo do FGTS como garantia ficou aprovada pela lei no ano de 2016. O intuito principal do Governo Federal é fazer com que os trabalhadores tenham acesso a linha de crédito com taxas mais baratas. Afinal, em 2016 todo o país estava vivendo um período de intensidade com uma crise na economia.

Como funciona o empréstimo consignado com garantia do FGTS?

Como já falamos esse empréstimo funciona como um consignado tradicional no mercado. Contudo existem algumas regras definidas pela legislação para ter acesso a essa linha de crédito. Confira abaixo quais são as regras do Consignado FGTS:

  • O valor total das parcelas do crédito não pode passar de 30% do valor total do salário do trabalhador.
  • As taxas de juros ao mês podem chegar até 3,5%.
  • Prazos de pagamento de até 48 meses para quitação total do empréstimo.
  • Por fim, o valor máximo da taxa para garantia usando os valores do FGTS é de apenas 10% do saldo total disponível. Isso além da multa rescisória de 40% paga quando um trabalhador for demitido sem justa causa.

Quem pode fazer um Consignado com garantia do FGTS?

Diferente dos empréstimos consignados tradicionais, voltados para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. A linha consignada FGTS fica disponível apenas para os trabalhadores que estão trabalhando com carteira assinada.  Dessa forma, todos aqueles que estão atuando dentro do regime CLT podem pedir esse empréstimo com garantia do FGTS.

Publicidade

Porém, ainda é necessário que a empresa contratante tenha algum convênio de empréstimos consignados junto com algum banco. Também, essa linha de crédito fica disponível para os trabalhadores que estejam em um vinculo de pelo menos um ano com a empresa contratante.

Como fazer um empréstimo consignado FGTS?

Vale destacar, que ainda que a intensão dessa linha de crédito pareça ser uma boa alternativa para economia do país. Precisamos deixar claro que esse crédito com garantia do FGTS parece não obter tanto sucesso. Devido ao fato de gerenciar as contas do fundo de garantia a Caixa foi o primeiro banco a disponibilizar o consignado FGTS no ano de 2018. Mas, para que outros bancos ofereçam esses serviços, precisam pagar por taxas. Sendo assim, esse tipo de empréstimo acabou não se tornando muito interessante para os demais bancos, apenas para a Caixa.

De modo geral, em abril do ano de 2020 a opção desse crédito ficou suspensa pela Caixa. Dessa forma, hoje em dia não está sendo possível fazer esse empréstimo usando o saldo do FGTS como garantia. Contudo, o Governo afirma que está estuando outras possibilidades para ajudar os beneficiários do FGTS na hora de pedir um empréstimo. Portanto, o saldo do FGTS ficou liberado para uso no saque-aniversário. Isso faz com que o trabalhador possa retirar parte do saldo do FGTS uma vez a cada ano.

Como funciona o saque-aniversário do FGTS?

Os trabalhadores podem dar como garantia, três anos de saque-aniversário usando o saldo do FGTS. Mas, os valores usados como garantia ficam bloqueados pela Caixa, devido ao fato de ser o banco que gerencia o FGTS. Assim, na data do saque-aniversário, caso o trabalhador deseje retirar algum valor. A Caixa repassa parte do valor disponível do FGTS para o banco onde pediu um empréstimo, e não de forma direta para o trabalhador.

Segundo o Ministério da Economia, o intuito é que cada banco desenvolva uma linha de crédito com garantia do FGTS. Isso aceitando de uma a três parcelas do saque-aniversário como garantia pelo crédito. Contudo, toda as medidas ainda precisam ficar aprovadas pelo conselho do FGTS. Sendo assim, o empréstimo consignado usando o saldo do FGTS ainda não é uma realidade disponível para os trabalhadores.

Confira Também:

Quais as outras opções de crédito que são vantajosas?

Hoje em dia, podemos encontrar no mercado diversas linhas de crédito que podem ser vantajosas. Mas para isso, o interessado, precisa saber como funciona cada uma das linhas. Também precisa levar em conta as taxas de juros, que podem deixar o valor do empréstimo mais caro no final da dívida. De acordo com especialistas não existe linhas de crédito ruis. Mas sim o uso indevido dos valores do empréstimo.

Publicidade

Então, analisar com cuidado o contrato do empréstimo, pode fazer com que os erros e riscos sejam minimizados. Vale lembrar, que os empréstimos com algum tipo de garantia são as melhores opções. Isso porque contam com taxas de juros mais baratas. Exemplo, empréstimo com garantia de imóvel ou veículo. Porém, o crédito pessoal pode não ser a melhor opção por ter taxas de juros mais altas. Afinal o banco possui mais riscos de que o contratante não pague as parcelas.

 

Compartilhe!